A evangelização

         Era uma vez uma cidade muito bonita, onde havia uma Casa Espírita chamada Seara do Mestre. No final do ano, as crianças que participavam da Evangelização se preparavam para uma festa, que aconteceria no domingo, na casa de dois irmãos, Roberto e Julia.
         Os irmãos ganhariam esta festa, pois foram os melhores alunos da Evangelização. Eles não faltavam às aulas, eram participativos e, principalmente, respeitavam os coleguinhas, as evangelizadoras, e todos os demais freqüentadores da Casa Espírita.
         Julia lembrou de um amiguinho, muito querido, mas que não queria participar da Evangelização. Assim, enviou um convite para Alan, no qual escreveu: Convite da Evangelização!
         Alan, ao ver aquele envelope, logo disse: "- Perderam tempo! Eu não vou para aquela Evangelização." E continuou jogando bola, muito contente, porque podia brincar.
         Enquanto isso, as crianças se preparavam para a festa.
         O domingo amanheceu ensolarado, maravilhoso.
         Que maravilha! Quanta alegria e brincadeira!
         As crianças que participavam da Evangelização fizeram uma festa linda. Nunca se viu nada igual.
         No dia seguinte, Roberto encontrou-se com Alan. Perguntou, então, porque ele não havia ido à festa, e logo começou a falar o quanto haviam se divertido. De repente, Alan começou a chorar, dizendo que iria embora daquela cidade, pois ali ninguém gostava dele, nem ao menos o convidaram para a festa.
         Roberto, surpreso, logo perguntou:
         - Você não recebeu o convite? Julia enviou para sua casa!
         Alan então, chorou ainda mais alto porque não abrira o convite, achando que era para ir para as aulas de Evangelização.
         Então começou a entender o erro que havia cometido ao se afastar de seus amiguinhos.
         No ano seguinte, Alan foi todo contente para a Evangelização, e percebeu como era importante aprender sobre os ensinamentos de Jesus, sobre a caridade, o amor ao próximo e tantas outras coisas. Desde então, foi um aluno muito aplicado, sempre disposto a colaborar. 
         E qual não foi a surpresa, quando ao final do ano, as crianças da Evangelização prepararam uma linda festa para Alan, pela sua dedicação e participação na Evangelização

(Fonte: Seara do Mestre)