Sigismund Schlomo Freud

        Neurologista e psiquiatra austríaco, fundador da psicanálise, cuja obra teve profunda influência no pensamento contemporâneo. Entre os seus livros, destacam-se "A Interpretação dos Sonhos (1900)", "Psicopatologia da Vida Quotidiana (1901)", "Sobre a Psicanálise (1909)", "O Ego e o Id (1923)".

        Nascido em 6 de maio de 1856 e desencarnado em 23 de setembro de 1939, mais conhecido como Sigmund Freud, foi um médico neurologista austríaco e judeu, fundador da psicanálise. Freud nasceu em Freiberg, na época pertencente ao Império Austríaco; atualmente a região é denomimada Příbor, na República Tcheca.

        Freud iniciou seus estudos pela utilização da hipnose como método de tratamento para pacientes com histeria. Ao observar a melhoria de pacientes de Charcot, elaborou a hipótese de que a causa da doença era psicológica, não orgânica. Essa hipótese serviu de base para seus outros conceitos, como o do inconsciente. Freud também é conhecido por suas teorias dos mecanismos de defesa, repressão psicológica e por criar a utilização clínica da psicanálise como tratamento da psicopatologia, através do diálogo entre o paciente e o psicanalista. Freud acreditava que o desejo sexual era a energia motivacional primária da vida humana, assim como suas técnicas terapêuticas. Ele abandonou o uso de hipnose em pacientes com histeria, em favor da interpretação de sonhos e da livre associação, como fontes dos desejos do inconsciente.

        Suas teorias e seu tratamento com seus pacientes foram controversos na Viena do século XIX, e continuam a ser muito debatidos hoje. Suas idéias são frequentemente discutidas e analisadas como obras de literatura e cultura geral em adição ao contínuo debate ao redor delas no uso como tratamento científico e médico.

(Fonte:http://www.bvespirita.com/Biografia%20-%20Sigismund%20Schlomo%20Freud.pdf)