A metodologia de ensino desenvolvida pelo site Passatempo Espírita tem como base as experiências próprias e as ideias sugeridas por outros Evangelizadores

Instruções gerais para aplicar as aulas de Evangelização

            As aulas deverão ser previamente estudadas (1) e planejadas, com antecedência, pelo Evangelizador (2), pois ao planejarmos, evitamos repetições e improvisações descabidas.

            O ideal é que todos os temas propostos para o ano  estejam interligados.  Por exemplo, se for ensinar sobre a ''Reencarnação'' é necessário que o evangelizando já tenha tido uma aula sobre ''Corpo físico, perispírito e espírito'', para que  o assunto seja compreendido. 

            É importante pesquisar  e escolher com cuidado o conteúdo que será aplicado, por isso todo o material do site  "Passatempo Espírita" está embasado nas principais obras espíritas e na Bíblia.

            Além disso,  é preciso  definir a sequência e o tempo estimado  para cada etapa do encontro, pois há um limite para a atenção em direção ao mesmo "objeto"(3). Em geral, a duração total de uma aula é de uma hora, mas pode ser maior (1h30min) ou menor (40 min), conforme o planejamento feito pelo o Evangelizador.

 

Etapas sugeridas para a prática pedagógica nas aulas de evangelização (Ex.: Ciclo 3):

1º momento: Antes de inciar a aula, disponibilize revistas espíritas  para leitura (Ex.: "Revista Espiritismo Kids" ou histórias em quadrinhos para os maiores , tais como, "Toinzinho e Chico Xavier" e "Quadrinhos Fraternos"), papel de seda para  cópia de ilustrações ou forneça lápis e papel sulfite para desenho livre,  pois isto evitará a ociosidade do evangelizando (4). Além disso, coloque uma música suave para harmonização do ambiente ou utilize outra técnica de relaxamento, se for necessário.

2º momento: Pergunte aos alunos se querem ir ao banheiro ou beber água, para que haja disciplina  e não atrapalhe o andamento do estudo quando este for iniciado. (Tempo estimado: 10 min)

3º momento:  Faça a prece inicial e logo em seguida, realize a chamada oral (5) para anotar a presença dos evangelizandos no caderno. (Tempo estimado: 4 min)

4º momento: Escreva o tema na lousa, e inicie a aula com uma breve exposição ou conversação introdutória (Ex.: pergunte se alguém já ouviu falar sobre aquilo; faça alguma pergunta relacionada ao assunto;  explique a sua importância; comente que  o assunto proposto  é uma continuação da aula anterior, etc...) e depois  conte uma história conforme o tema sugerido . No entanto,  se a história  for muito longa ou  possuir um vocabulário difícil , faça adaptações para torná - lá  mais simples e compreensível.  Durante a narrativa, utilize ilustrações, fantoches (6), ou outros recursos audiovisuais (tais como: desenhos animados ou vídeoaulas) para despertar o interesse das crianças. Compre livros infantis ilustrados, se for possível.  (Tempo estimado: 15 min)

5º momento: Após o término da história, ao invés de apontarmos a moral da mesma, deixe as crianças  tirarem suas próprias conclusões a respeito, e logo em seguida, leia um pequeno trecho da passagem bíblica  (7) e faça uma explicação sobre o tema. Para isto, utilize os "Tópicos a serem abordados", adaptando-os conforme a faixa etária do evangelizando. O Evangelizador deverá  perceber qual é o nível de compreensão dos alunos, utilizar-se de linguagem apropriada, e evitar comentários chocantes. (Tempo estimado: 15 min)

6º momento:  O Evangelizador deverá fazer uma avaliação, por meio de perguntas gerais ou individuais ("Perguntas para fixação”), a fim de verificar se existe a necessidade de fixar ainda mais o tema estudado. (Tempo estimado: 5 min)

7º momento: O Evangelizador deverá realizar uma dinâmica de grupo (8) ou propor um jogo  para enriquecer o conhecimento sobre o tema e tornar a aprendizagem mais divertida. As dinâmicas de grupo  também promovem a integração e a cooperação entre eles. Elas poderão ser utilizadas no ínício, no meio ou no final da aula, a critério do Evangelizador.  (Tempo estimado: 10 min)

8º momento: Para finalizar,  o Evangelizador deverá distribuir uma atividade individual (como por exemplo, um passatempo espírita, uma dobradura ou uma pintura, etc...), para promover ainda mais a fixação do tema proposto. Durante a sua correção,  ou após o término da atividade, poderá colocar no ambiente uma música que aborde o tema da aula (se possível,  forneça a letra da música para que eles possam acompanhá-la).  (Tempo estimado: 10 min)

9º momento: Faça a prece de encerramento . Porém , neste caso, a oração poderá ser realizada por um evangelizando, caso ele queira. (Tempo estimado: 1 min). Além disso , é importante considerar que se os evangelizandos necessitarem permanecer na sala de aula após o período programado,  principalmente , se forem provenientes de bairros carentes ( Ex.: Favelas ou periferias) , é recomendado  oferecer-lhes um alimento necessário (Ex.: Frutas; bolo; bolachas com suco, etc...)   para suprir suas necessidades físicas.

10º momento: Após o término da aula, os alunos deverão tomar o passe e beber a água fluídica.

11° momento: O Evangelizador deverá pregar as atividades realizadas neste dia  num mural para serem apreciadas pelos pais e outros frequentadores do centro espírita, caso as crianças não queiram levá-las para casa. E também  deverá pregar neste mesmo mural, um cartaz  para divulgar o trabalho de evangelização infantil, com as seguintes informações: Assunto (Ex.:Evangelização Infantil Espírita),  o dia da semana, o horário que inicia e termina, a faixa etária e o local destinado à atividade.

 

            É importante ressaltar que este método de ensino desenvolvido é apenas uma sugestão, cabe ao Evangelizador elaborar o seu próprio processo pedagógico, conforme as necessidades de seus alunos.

          Para o maternal (3 à 4 anos), por exemplo, recomenda-se o uso do teatro de fantoches para a contação de pequenas histórias, as brincadeiras com a música, os cantos em roda, a pintura a dedo, a pintura com giz de cera, a colagem de figuras, os brinquedos de montar, etc. A maioria dos trechos bíblicos  e as explicações dos temas  não são recomendados para esta faixa etária,  devido a falta de compreensão dos pequenos.

            Na Evangelização da mocidade (14 aos 16 anos), poderão ser utilizadas outras técnicas pedagógicas , tais como: narração de histórias que abordem temas mais complexos, a composição literária de poesias e músicas, a transmissão de filmes ou documentários, a confecção de cartazes, as visitas assistenciais, os seminários de grupo, etc.

            Aliás, o Evangelizador  deve sempre buscar a melhoria dos  processos pedagógicos empregados .

 

Observação (1): O "Subsídio para o Evangelizador" é de extrema importância para o Educador espírita, pois para ensinar é necessário   conhecer a fundo o que ensina, estando preparado para perguntas de maior porte. Além disso, todos os textos contidos neste item possuem referências bibliográficas, constituindo uma compilação fiel das obras espíritas, ou seja, não foram reescritos, evitando distorções.

Observação (2): Aqueles que seguem a sequência numérica das aulas sugeridas no site Passatempo Espírita (durante três anos consecutivos), deverão repetir os temas após o término do último ano, porém não deverão repetir as histórias e as atividades, pois os evangelizandos gostam de novidades.

Observação (3):  O tempo estimado  para cada etapa pode variar dependendo da faixa etária da classe e das atividades propostas, por exemplo, as crianças menores conseguem fixar menos a atenção, por isso as histórias e as explicações deverão ser mais curtas. Além disso,  quando for necessário utilizar um tempo maior para a dinâmica (por exemplo: 20min), a atividade individual (passatempo espírita) poderá ser feita em casa e corrigida na próxima aula.

Observação (4): Recomenda-se que os evangelizandos cheguem ao centro espírita com  10 min de antecedência (no mínimo). Os Evangelizadores deverão chegar com 30 min de antecedência,  para organizar a sala e o material didático  (Por exemplo: colocar a música suave, colar o cartaz na parede para realizar a dinâmica,  encher a jarra de água, etc). Tenha sempre disponível na sala de aula os seguintes materiais: papel sulfite, papel de seda, lápis de escrever, borracha, apontador, lápis de cor, giz de cera,  giz e apagador para lousa, cola , tesouras sem ponta, fita crepe , jarra de água e copos reutilizáveis de plástico. 

Observação (5): A chamada não precisa ser oral e pode ser realizada no final da aula, pois nem sempre haverá assiduidade na instituição. O importante é ter um caderno pequeno para anotar o nome dos alunos presentes, a data, o tema proposto da aula, para verificar possíveis falhas, repetições ou atividades ainda não realizadas, etc.

Observação (6): O uso do teatro  de fantoches é um ótimo recurso para ser utilizado com crianças do maternal. Além disso, durante ou após  a encenação,  o uso de canções  ( com letras simples e objetivas) , em ritmo harmonioso, poderá alcançar o coração infantil de forma adequada.

Observação (7): O Evangelizador deverá fazer a leitura de um trecho da Bíblia que considera importante, e se for necessário, deverá adaptar o texto para uma linguagem compreensível. Desde cedo é importante mostrar para os Evangelizandos que podemos visualizar os fundamentos da Doutrina Espírita na Bíblia.

Observação (8): O Evangelizador poderá criar sua própria dinâmica, brincadeira ou atividade, caso não encontre o recurso de que necessita. Através de pesquisas feitas na internet, poderá encontrar ideias sobre o tema e adaptá-las para a faixa etária dos seus evangelizandos. Além disso, deverá providenciar os  materiais necessários para realizar as dinâmicas com  certa antecedência.

(Fabiana F. Freitas)